16





1  Qual planta sempre verde, ó Pai,
      Pra sempre novo és;
    Tu és o sempre vivo Deus,
      Frescor do orvalho tens.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

2  És Deus, és “novo”, e sem Ti
      É tudo velho e vão;
    Embora passem anos mil,
      Tu és renovação.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

3  Em cada bênção que nos dás
      A novidade há;
    Teu testamento novo é,
      E sempre durará.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

4  Um novo espír’to deste a nós
      E novo coração,
    Infundes nova vida em nós:
      A nova criação.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

5  Na nova terra e novo céu,
      Cidade nova há,
    Com novos frutos mês a mês,
      Que vamos desfrutar.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

6  És sempre novo, ó Deus Pai,
      E tudo novo em Ti;
    Um novo canto eternal
      Rendemos, pois, a Ti.

      Ó Pai, Tu és imutável,
        Não envelhecerás;
      Em novidade e frescor
        Pra sempre existirás.

 


Categoria: Adoração ao Pai
Subcategoria: Sua Novidade

Letra: Witness Lee
Música: George Frederick Root
Tonalidade: Dó Maior
Métrica: 8.6.8.6.D
Ing: 16
Esp: 10
Chi: 11
Cor: 16

  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível

  • Partitura não disponível
  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível