172




Suave Brisa de amor, Te quero respirar


1   Suave Brisa de amor,
        Te quero respirar;
     Fragrante qual da hena* a flor,
     Mais que o da mirra é Teu olor;
        O nardo celestial.

2   Ó mais Formoso entre dez mil,
        Te quero contemplar;
     Que grande êxtase me encheu
     Ao ver na luz do rosto Teu
        Beleza singular!

3   Amigo, Amo e Salvador,
        A Ti me entrego enfim;
     Liberto não mais vou sair,
     Mas me disponho a Te servir,
        Servir-Te até o fim.

4   O mais sublime nome tens,
        Quero invocar-Te mais;
     Meu coração alegre está,
     Louvar-Te-ei sem descansar;
        Meu ser em Ti se apraz.

5   De todo o Teu amável ser,
        Que mais direi, Senhor?
     Mui terno é Teu coração,
     A Ti me atrais e ouço então:
        “Contigo sempre estou.”

* Planta apreciada no mundo antigo por suas fragrantes
flores amarelas e brancas (Cântico dos Cânticos 1:14).


Categoria: Louvor ao Senhor
Subcategoria: Sua Beleza

Letra: William Spencer Walton
Música: Sra. Lewis S. Chafer
Tonalidade: Fá Maior
Métrica: 8.6.8.8.6
Ing: 172
Esp: 82
Chi: 142
Cor: 142

  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível

  • Partitura não disponível
  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível