1210





1   Minha esperança é um dia
     Redimido ter meu pleno ser;
     Mas ao virem provas e tristezas,
     Esperança não consigo ver.
     Orações não tenho nessas horas,
     Só gemidos no meu coração;
     O Espírito vem, me ajuda,
     Na fraqueza minha ora então.

2   Deus, não oro por mais sofrimentos,
     Mas pra livre deles sempre ser;
     Tira este cálice amargo,
     Mas só faz conforme Teu querer.
     Mesmo se as provações me cercam,
     No meu coração eu tenho paz;
     O amor de Deus é derramado
     No meu coração, e sempre mais.

3   Oh, que segurança! Deus ordena
     Tudo só conforme Sua mão,
     As pessoas, coisas, circunstâncias –
     Limitada é minha visão.
     Toda provação é a resposta
     Ao gemido do Espír’to em nós;
     Que em tudo o Senhor nos ganhe,
     ‘Té compartilharmos Seu fulgor.

4   Como Deus então nos pouparia?
     Não poupou o próprio Filho Seu!
     O Oleiro nunca deixaria
     O Seu vaso incompleto ser.
     Pois o que deseja mais é isto:
     Que sejamos, todos nós, irmãos
     Do Seu Filho, que é tão amado,
     Conformando-nos a Ele então.

5   Nós, herdeiros com Seu Filho, Cristo!
     Oh, que esperança, que dulçor!
     Sofrimentos podem dar tristeza,
     Mas a glória é superior.
     Sempre somos mais que vencedores,
     Por Jesus, que tanto nos amou;
     Logo todos nós então seremos
     Manifestos tendo Seu fulgor!
 

Romanos 8:17-39

Categoria: Conforto nas Provações
Subcategoria: Pela Soberania de Deus

Letra: -
Música: Oscar Ahnfeldt
Tonalidade: Ré Maior
Métrica: 10.9.10.9.D
Ing: 1210
Esp: -
Chi: -
Cor: 1210

  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível

  • Baixar Partitura
  • MP3 com voz não disponível
  • MP3 Instrumental não disponível